6 de Dezembro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Comissão Europeia e OMS alertam para benefícios das vacinas

20 de Setembro 2019

A Comissão Europeia e a Organização Mundial da Saúde (OMS) promoveram, na semana passada, em Bruxelas, a primeira Cimeira Mundial sobre Vacinação, iniciativa que teve como finalidade acelerar ações por todo o mundo para travar a propagação de doenças que podem ser prevenidas por vacinação e tomar posição contra o alastramento mundial da desinformação nesta matéria.

“É imperdoável que, num mundo tão desenvolvido como o nosso, ainda morram crianças por doenças que deveriam ter sido erradicadas há muito. Pior ainda, temos a solução nas nossas mãos, mas não estamos a utilizá-la plenamente. A vacinação já previne dois a três milhões de mortes por ano e poderia prevenir mais 1,5 milhões se a cobertura da vacinação a nível mundial fosse melhor”, alerta Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, considerando que este é “um desafio mundial que devemos enfrentar juntos e agora”.

Também Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, considera que “chegou o momento de intensificar os esforços para apoiar a vacinação enquanto elemento essencial da saúde para todos”.

“Após anos e anos de progresso, encontramo-nos num ponto de viragem crítico. O sarampo está a ressurgir e 10 por cento das crianças continuam a não ter acesso a vacinas infantis. Podemos e devemos regressar ao bom caminho. Isto só será possível se fizermos com que todos possam beneficiar do poder das vacinas — e se os governos e os parceiros investirem na imunização como um direito para todos e um bem social”, explicou.

Na abertura da cimeira, Jean-Claude Juncker e Tedros Adhanom Ghebreeus apelaram a uma intensificação urgente dos esforços envidados para travar a propagação de doenças que podem ser prevenidas por vacinação, como o sarampo. Nos últimos três anos, sete países, incluindo quatro na região europeia, perderam o seu estatuto de eliminação do sarampo. Consideram que os novos surtos são o resultado direto de lacunas na cobertura vacinal, nomeadamente entre adolescentes e adultos que nunca receberam todas as vacinas. Exortaram ainda ao apoio da GAVI – Aliança Mundial para as Vacinas e a Imunização, que desempenha um papel fundamental na consecução dos objetivos mundiais de vacinação nos países com menos recursos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM