17 de Novembro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Coimbra promove doçaria conventual e regional

11 de Outubro 2019

Coimbra promove, este fim de semana, a 11.ª Mostra de Doçaria Conventual e Regional da cidade, um evento que conta com a participação de 42 expositores e que dá a conhecer o legado e a valiosa herança que foi deixada por várias gerações, através de receituários únicos que continuam a fazer as delícias de todos.

Promovida pela Câmara Municipal de Coimbra, a feira tem novamente como palco o Quartel da Brigada de Intervenção, antigo Convento de Sant’Ana, espaço que vai estar de portas abertas ao público, de forma gratuita, amanhã das 14h00 às 23h00 e no domingo das 10h00 às 19h00.

De acordo com a autarquia, participam neste evento 42 expositores doceiros, sendo de destacar a participação de um de Alicante, Espanha. Cerca de metade dos participantes são de Coimbra e da região Centro mas há também muitos de vários pontos do país. Alcobaça, Alfeizerão, Ançã, Aveiro, Figueira da Foz, Lamego, Leiria, Lorvão, Ovar, Pereira, Pombal, Santarém, Tentúgal, Tomar, Amarante, Braga, Cabeceiras de Basto, Caldas de Vizela, Felgueiras, Régua, Santa Maria da Feira, Vila Real, Évora e Reguengos de Monsaraz são algumas das regiões que terão o seu património doceiro presente em Coimbra nestes dois dias, alargando assim a proveniência e a variedade da identidade histórico-cultural da confeitaria nacional.

A região de Coimbra vai estar, como é natural, em evidência, com todos os seus doces emblemáticos presentes, onde se vai destacar a herança doceira deixada sobretudo pelas congregações religiosas dos três conventos da cidade – Celas, Santa Clara e Sant’Anna –, de que são exemplos o pastel de Santa Clara, a arrufada de Coimbra e o pudim das Clarissas, doces que participaram recentemente no concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”, promovido pela RTP.

“A notável arte de manusear ingredientes como o açúcar, os ovos, a farinha, a amêndoa, entre outros, poderá ser comprovada pelos visitantes ao saborearem especialidades doceiras” presentes, realça a autarquia, dando conta que serão muitos os doces que “farão juz à riqueza dos nomes, das formas, das cores mas, acima de tudo, da qualidade dos sabores inigualáveis da doçaria conventual e regional que Portugal oferece a quem nos visita”.

Tal como tem sucedido nas últimas edições, aos doces associam-se também os licores e as compotas; a “Colares Editora”, de Sintra; e o artesanato local, representado pela tecelagem de Almalaguês (através da presença da Associação para a Preservação das Tradições Locais “Herança do Passado”) e por Maria José Nogueira (artesã conimbricense, na área dos registos de Santos).

A par com a vertente expositiva realizam-se também vários eventos, como o Concurso de Doçaria Conventual e Tradicional, organizado pela Associação de Doceiros de Coimbra (ADOC), que vai já na quinta edição. O concurso está marcado para as 15h30 de amanhã e a entrega dos prémios decorre domingo, às 15h00.

Na animação, destaque para a peça de teatro “O coro das freiráticas”, amanhã, às 16h00, pela Cooperativa Bonifrates. Segue-se a atuação do grupo “Tu Na D’ESTES”, às 16h30, e o espetáculo do Coro Alma de Coimbra, às 18h00. À noite, às 21h30, atuam os Antigos Tunos da Universidade de Coimbra.

No domingo a animação está a cargo do Coro da Ordem dos Médicos (15h30), Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (17h00) e Fanfarra do Exército (18h15). Destaque ainda para a realização, às 16h30, de um workshop de doçaria conventual, intitulado “O saber do comer”, desenvolvido pela ADOC.

Esta edição conta, uma vez mais, com a colaboração da Brigada de Intervenção e da ADOC, sendo um projeto enquadrado na candidatura da Região de Coimbra – Turismo – a Região Europeia da Gastronomia 2012, cofinanciado no âmbito do Projeto Cidades CenCyL +, POCTEP 2014-2020, do programa INTERREG España/ Portugal.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM