18 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Coimbra dá “nova vida” à Casa das Talhas

23 de Dezembro 2022

A Casa das Talhas, situada na Rua Fernandes Tomás, em Coimbra, vai renascer e ganhar uma “nova vida”. O projeto consignado na quinta-feira passada (15), num valor superior a um milhão de euros, prevê a reconstrução do edifício e a construção de apartamentos, uma área de restauração e um espaço museológico na casa “que revelou um conjunto de importantes achados arqueológicos”, refere o Município.

Trata-se de um edifício que sofreu “amplas remodelações” ao longo dos séculos, destacando-se os vestígios arquitetónicos quinhentistas, a calçadinha de vidraço aplicada com motivos geométricos e pinturas murais e painéis azulejares do século XVII. A intervenção, com um prazo de execução de 365 dias, vai dotar aquele espaço com três habitações T3 e uma habitação T2, no primeiro e segundo pisos. O rés-do-chão vai destinar-se a um estabelecimento de restauração e bebidas e nos pisos inferiores vai ser criado um espaço museológico.

A empreitada insere-se no âmbito do programa Reabilitar para Arrendar, que tem como objetivo “o financiamento de operações de reabilitação de edifícios com idade igual ou superior a 30 anos, que após reabilitação deverão destinar-se a arrendamento em regime de renda condicionada, ou seja, a preços controlados”.

Este imóvel é abrangido pela Servidão Administrativa da Cerca de Coimbra, designadamente o Arco de Almedina, classificado como Monumento Nacional em 16 de junho de 1910, e pela Zona Especial de Proteção/Zona Tampão da Universidade de Coimbra – Alta e Sofia, inscrito na lista do Património Mundial pelo Comité do Património Mundial (UNESCO). Encontra-se ainda protegido na Planta de Ordenamento do Plano Diretor Municipal (PDM) em vigor – “Sítios Potencial Arqueológico e imóveis de Interesse Patrimonial”.

A denominação “Casa das Talhas” deve-se à grande quantidade de talhas em cerâmica de barro vermelho, comummente também designados por potes, encontradas no seu interior, maioritariamente distribuídas pela subcave, onde se concentravam cerca de 50 peças.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM