21 de Junho de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Centro Cultural Penedo da Saudade: um espaço onde se pode “respirar cultura”

25 de Janeiro 2019

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) inaugurou, na sexta feira, o Centro Cultural Penedo da Saudade, um novo equipamento cultural que se situa no antigo edifício da Presidência do Politécnico e que se quer afirmar como “um espaço vivo e acessível a quem queira criar novos projetos culturais”.

Durante a inauguração deste espaço, Cristina Faria, diretora Cultural do IPC, explicou que este Centro vai estar disponível para toda a comunidade, enquanto espaço de cultura e lazer, onde todos podem ir conviver, contactar com a arte, ler, ouvir música, visitar alguma exposição ou, simplesmente, passar um momento descontraído.

“Queremos que este Centro seja uma incubadora de projetos artísticos, bem como um lugar onde se pode respirar cultura”, afirmou, lançando um repto aos municípios da região para que se estreitem relações, de forma a promover a “partilha de eventos culturais e artísticos, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através do intercâmbio e produção de iniciativas comuns”.

O Centro Cultural vai estar “de portas abertas à comunidade”, sendo sua intenção “contribuir para o enriquecimento cultural”. Cristina Faria manifestou o desejo de, em conjunto, fazer deste Centro “um espaço de desenvolvimento e crescimento humano através da cultura e das artes”.

O presidente do IPC, Jorge Conde, espera que este novo Centro contribua para a criação de “hábitos de promoção de cultura”, assumindo-se como um espaço onde “nos possamos encontrar e reencontrar com a cultura”, que seja “um espaço onde os alunos possam trazer a sua arte”, bem como os professores e outros agentes culturais da cidade e da região.

“Queremos que os vários agentes culturais percebam que têm aqui uma sala de visitas. Por isso, faço um desafio às autarquias, para que possam aproveitar este espaço para trazerem a sua cultura, o que têm nos seus municípios para cá. Sirvam-se do Politécnico para divulgar o que culturalmente se faz nos nossos municípios”, convidou, sublinhando que “esta casa é tão mais viva quanto mais for capaz de rodar cultura aqui dentro”.

O novo Centro dá também especial atenção à comunidade do IPC, incentivando e promovendo a produção cultural das suas várias unidades orgânicas.

O presidente do IPC, Jorge Conde, espera que este novo Centro contribua para a criação de “hábitos de promoção de cultura”

Instalado na antiga sede do IPC, no Penedo da Saudade, integra-se no projeto cultural do Politécnico e coloca à disposição de toda a comunidade várias atividades culturais permanentes, como música, artes plásticas, dança, teatro, entre outras. Distribuídas por quatro pisos, encontram-se cerca de 10 salas, estando quatro preparadas para exposições, uma para música e uma mais vocacionada para o convívio.

Música, teatro e exposição marcam abertura

Depois da inauguração, que contou ainda com um momento musical pelo grupo de fados do IPC, o Centro Cultural abriu ao público na terça feira, funcionando de terça a domingo, das 14h00 às 20h00.

Para já, de destacar a Exposição Conjunto Arquitetónico Quinta do Bispo, que pode ser visitada até 6 de fevereiro, e a apresentação, amanhã, às 16h30, da peça de teatro “Os Lusíadas de Lisboa à Índia – ida e volta de Luís Vaz de Camões”. Com conceção e interpretação do ator António Fonseca, trata-se de um espetáculo/conversa que integra partes significativas da obra de Camões.

Para março, nos dias 9 e 10, está programado um workshop de fotografia de viagem, por António Luís Campos, estando a ficha de inscrição disponível no site do IPC (https://www.ipc.pt/pt/viver/cultura/agenda-cultural).


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM