15 de Junho de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

“Cavalo Azul” aposta na vida independente

17 de Maio 2019

A “Cavalo Azul” – Associação de Famílias Solidárias com a Deficiência está já a prestar assistência pessoal às pessoas com deficiência ou incapacidade, no âmbito do Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI), projeto inovador que visa combater os problemas da inclusão e promover uma vida independente.

Depois da formação inicial de 50 horas aos candidatos a assistente pessoal, o CAVI “Cavalo Azul” iniciou, na semana passada, a prestação da assistência pessoal. Lançado em fevereiro, este projeto piloto é financiado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE) do Fundo Social Europeu e por comparticipação nacional, contando com uma verba de 1,38 milhões de euros para três anos. Vai apoiar, no máximo, 25 pessoas com deficiência e/ou incapacidade no dia a dia, disponibilizando, no total, aproximadamente 42.000 horas de assistência pessoal por ano.

O CAVI “Cavalo Azul” prevê abranger a região Centro e pretende “combater os problemas da inclusão das pessoas com deficiência e/ou incapacidade possibilitando-lhes exercer todos os direitos fundamentais de cidadania e, acima de tudo, de acordo com as escolhas por si efetuadas e/ou com o apoio dos seus responsáveis, promovendo desta forma os vários princípios da vida independente”.

Com sede nas instalações da “Cavalo Azul”, instituição sediada em Marco dos Pereiros, na União de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas, e coordenado por Janine Martins, Luís Silva e Patrícia Caldas, o CAVI aposta num modelo de apoio à vida independente que, como explicou no seu lançamento Janine Martins, “preconiza que a pessoa esteja no seu contexto de vida, tenha as suas atividades próprias e veja as suas necessidades supridas por um assistente pessoal”.

Este projeto inovador tem sempre como foco principal a pessoa e as suas necessidades, sendo os beneficiários utentes externos à “Cavalo Azul”, funcionando o CAVI como um complemento às suas respostas sociais, nomeadamente o centro de atividades ocupacionais e o lar residencial. O beneficiário vai manter-se na sua casa, onde vai contar com o apoio de um assistente, pedido e selecionado por si, que o vai acompanhar e ajudar nas atividades que necessita, como cuidados pessoais e de higiene, deslocações, ensino, cultura, desporto, lazer, entre outras atividades do dia a dia para as quais precise de ajuda.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM