29 de Novembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Casa dos Pobres promove Feirinha Solidária no Largo do Romal

25 de Outubro 2019

A Casa dos Pobres de Coimbra está a promover, até à semana do Natal, uma Feirinha Solidária, iniciativa que se realiza sempre às quartas feiras, das 9h00 às 17h00, nas instalações do Largo do Romal, na Baixa da cidade.

Com este evento, a instituição, que celebrou 84 anos em maio, pretende angariar fundos que ajudem na concretização do projeto de ampliação das suas instalações da Quinta do Cedro, em S. Martinho do Bispo. A Direção da Casa dos Pobres, presidida por Maria Luísa Carvalho, apela assim, uma vez mais, à “habitual generosidade da população de Coimbra para com a instituição”.

A Feirinha Solidária começou na quarta feira e vai prolongar-se então até dezembro. Os visitantes podem encontrar neste espaço muitas e variadas sugestões de presentes, muitos trabalhos artesanais executados pelos utentes da Casa dos Pobres, acompanhados pela técnica artesã, mas também outros artigos, resultantes de doações feitas à instituição. De acordo com Maria Luísa Carvalho, a ideia é apresentar, a cada semana, “uma oferta diversificada, algo diferenciador”. Para além dos trabalhos artesanais executados pelos utentes, feitos sobretudo com materiais reciclados, os visitantes vão poder encontrar muitos outros produtos, como peças de decoração, artigos para o lar, roupa, entre outros. Haverá ainda outras sugestões, como marmelada e bolinhos secos, confecionados também pelos utentes da instituição.

Esta Feirinha Solidária é apenas um de vários eventos que a Direção da Casa dos Pobres pretende promover com o objetivo de angariar fundos para a ampliação das suas instalações. A presidente adianta também que, já esta semana, começaram a ser distribuídas umas “casinhas”, uma “espécie de mealheiros”, por alguns estabelecimentos comerciais da Baixa, onde todos podem deixar o seu contributo para esta causa. A ideia é estender esta campanha também a outras zonas da cidade, numa onda de solidariedade onde, como sublinha Maria Luísa Carvalho, “cada moedinha é importante” para ajudar a realizar este sonho que irá permitir acolher mais pessoas.

Recorda que a Casa dos Pobres continua a trabalhar na sua lotação máxima, acolhendo atualmente 63 utentes, uma capacidade que está muito longe de responder aos pedidos de ajuda que chegam diariamente à instituição, que continua a ter uma lista de espera com centenas de pessoas.

A ansiada ampliação das instalações está a ser tratada, encontrando-se na “fase das especialidades” e aguardando pela oportunidade de candidatar o projeto a fundos comunitários, através do programa Pares que, de acordo com a presidente, deverá abrir em breve.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM