16 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Cantanhede adere à Hora do Planeta e vai estar às escuras sábado

27 de Março 2020

O Município de Cantanhede participa, mais uma vez, na denominada “Hora do Planeta”, ação que está marcada para amanhã, sábado (28 de março), nos termos do preconizado pela World Wide Fund for Nature – Portugal (WWF – Portugal), a mais importante organização independente de conservação da natureza a nível mundial.

A autarquia subscreveu a declaração proposta para o efeito pela Associação Nacional de Municípios Portugueses, comprometendo-se a desligar as luzes do edifício dos Paços do Concelho, Museu da Pedra, Biblioteca Municipal, Casa Francisco Pinto, Estaleiro Municipal, Piscinas Municipais e Edifício Sede da INOVA-Empresa Municipal na noite de sábado, entre as 20h30 e as 21h30.

Para cumprir o compromisso assumido nesse âmbito,o Município está a divulgar o apoio à iniciativa através de vários meios, ao mesmo tempo que está a acionar mecanismos para mobilizar outras entidades a participarem, bem como empresas e cidadãos.

Para a Câmara Municipal de Cantanhede, “A Hora do Planeta” é uma ação simbólica que traduz a identificação do Município de Cantanhede com os objetivos que lhe estão subjacentes, nomeadamente o desenvolvimento sustentável e a preservação do ambiente, os quais tem procurado alcançar através das diversas intervenções no âmbito de políticas orientadas para esse fim.

Reconhecida a nível internacional pelo seu trabalho no que à conservação da natureza e proteção da biodiversidade diz respeito, a WWF marca presença em áreas como a conservação da floresta, o combate às alterações climáticas e ao desperdício de água, bem como em outras ações. Entre elas está “A Hora do Planeta”, que se destina a incentivar cidadãos, empresas e governos a apagarem as luzes por uma hora mostrando assim o seu apoio à luta contra as alterações climáticas. Nas edições já realizadas, edifícios e monumentos icónicos de todo o mundo (da Ásia ao Pacífico passando pela Europa e África e ainda Américas) ficaram às escuras para iluminar a ideia, numa celebração do Planeta Terra. Em Portugal este movimento tem tido expressão crescente.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM