14 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Câmara de Coimbra lança OP a pensar no bem estar

18 de Janeiro 2019

“O que podemos fazer pelo bem-estar” é o tema do segundo Orçamento Participativo (OP) promovido pela Câmara Municipal de Coimbra, iniciativa que conta este ano com uma verba de 500.000 euros (mais 350.000 do que no ano passado), a dividir em partes iguais pelas vertentes do OP Geral e do OP Jovem.

Apresentado na semana passada, no Convento São Francisco, a edição do ano de 2019 contempla as diversas áreas que são inerentes ao bem-estar. Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, destacou a importância de aproveitar o OP para “continuar a atender às necessidades da saúde, balançar a relação vida trabalho e fazer perdurar a segurança pessoal e coletiva”. Dentro da qualidade de vida, destacou, ainda, a participação coletiva de todo o cidadão, citando uma “expressão muito antiga” que diz que “toda a pessoa que vive e respira o ar que eu respiro é, portanto, morador da minha cidade”.

Durante a apresentação, a vereadora Regina Bento explicou que as propostas vão abranger “todo o concelho”, ao contrário do que sucedeu no ano passado, em que se centraram no centro histórico.

Na primeira edição foram apresentadas mais de 50 propostas e mais de 11.000 pessoas votaram. Face a este sucesso, a autarquia decidiu aumentar o valor e conhecer o que a população gostaria de ver realizado em todo o concelho com o novo Orçamento Participativo.

Recorde-se que no ano passado houve cinco vencedores, dois na categoria de “Coimbra Participa” e três na categoria “Coimbra Jovem Participa”. “Por este rio acima” foi um dos projetos vencedores, com mais de dois mil votos e um investimento de cerca de 33.000 euros. Segundo Regina Bento, encontra-se “na fase de procedimento de contratação, com data prevista para a sua realização a 24 de abril”.

“Jardim da Sereia para brincar” foi outro dos vencedores, com mais de dois mil votos registados. Com um investimento de 50.000 euros, já foi aprovado pelo presidente da Câmara e está agora a aguardar parecer por parte da Direção Regional da Cultura do Centro.

Os seguintes projetos vencedores, todos com mais de 1.000, foram na categoria “Coimbra Jovem Participa”, onde foram selecionados uma curta-metragem do centro histórico de Coimbra, no valor de 15.500 euros, que tem data prevista para 29 de abril; o Festival do Fado com um investimento de 20.000 mil euros, que se prevê realizar em dois dias, 25 e 26 de maio; e o primeiro Festival de Humor, que é também um projeto de 20.000 euros e que está previsto para 6 e 7 abril.

As regras de participação, bem como outras informações sobre o OP, vão ser divulgadas posteriormente em vários locais do concelho.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM