6 de Dezembro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

“Cadeiras solidárias” da Matobra apoiam associação “A Doce”

29 de Novembro 2019

“A Doce”, associação nacional constituída por pais de crianças com as doenças de Tay Sachs, Sandhoff e GM1, é este ano a beneficiária das “Cadeiras do Curso de Vida da Matobra”, um evento solidário que esta empresa de Coimbra promove pelo terceiro ano, no âmbito do seu 53.º aniversário.

As 53 cadeiras que vão estar em exposição, de amanhã  a 8 de dezembro, no Piso 1 do Alma Shopping, foram decoradas por algumas figuras públicas mas, acima de tudo, por empresas, havendo a preocupação, como sublinhou o presidente do Conselho de Administração da Matobra, José Carlos Martins, de envolver “o maior número de pessoas na sua execução”, promovendo assim também a união e a partilha entre os profissionais.

“Não estamos a falar de simples cadeiras. São verdadeiras obras de arte executadas com muito carinho e afeto”, sublinha, recordando que esta iniciativa foi lançada para assinalar os 50 anos da empresa e continuou no ano seguinte tendo apoiado no primeiro ano o Lar Girassol e no segundo a Cavalo Azul – Associação de Famílias Solidárias com a Deficiência.

Depois de um ano de interregno, em 2018, as “Cadeiras da Matobra” estão de regresso e vão apoiar agora mais uma instituição sediada na cidade, “A Doce”, que trabalha, como explicou o seu presidente José Daniel Vilhena, com famílias que se deparam com “as doenças de Tay Sachs, Sandhoff e GM1 – três tipos diferentes de gangliosidoses – doenças genéticas, neurodegenerativas, sem cura e fatais”.

De momento, segundo divulgou, existem 17 famílias que se depararam com a doença, “14 das quais com os seus filhos vivos”. José Daniel Vilhena adiantou, ainda, que um novo caso foi diagnosticado em Condeixa-a-Nova, na semana passada, e congratula-se por atualmente os diagnósticos já serem mais rápidos e por os próprios médicos já conhecerem o trabalho da instituição e encaminharem as famílias para “A Doce”.

A associação foi fundada a 28 de fevereiro deste ano, no Dia Internacional das Doenças Raras. Apesar do seu percurso ainda curto, conseguiu, como frisa o presidente, “mudar o paradigma nestas doenças específicas em todo o território nacional”, atuando em várias áreas, como formação e outro tipo de apoios que possam ajudar as famílias a conhecer melhor a doença e a lidar com ela no dia a dia.

Agradeceu “o excecional apoio consciente da Matobra e de todos os 53 parceiros que realizaram as cadeiras desta exposição”, que considera “uma luz no caminho contínuo” que a associação tem desenvolvido. “Isso é coesão, isso é solidariedade e isso é responsabilidade social”, frisou.

Apadrinhada por António Zambujo, esta exposição abre amanhã (30 de novembro) e decorre até 8 de dezembro. Este ano, os visitantes podem ir apresentando as suas licitações durante todo o evento. Cada cadeira tem um valor inicial estipulado e o leilão solidário está marcado para o último dia, às 17h00.

Na última edição, realizada em 2017, a exposição apoiou a Cavalo Azul, instituição sediada em Marco dos Pereiros que apoia pessoas e famílias com deficiência mental. Em representação da associação, Elisa Almeida agradeceu o apoio da Matobra, que se concretizou num donativo de 15.000 euros que, como explicou, ajudou a equipar algumas das suas valências, como a Sala Polivalente, e também a reduzir parte da dívida referente à construção das instalações da Associação, proporcionando-lhe assim uma “maior folga financeira”. Elisa Almeida deixou, ainda, um convite a todos para que visitem a Cavalo Azul e conheçam o importante trabalho que aí é desenvolvido.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM