23 de Junho de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

VARELA PÈCURTO

Breve história duma fotografia

11 de Outubro 2019

Estava no mítico ambiente da câmara escura, que sempre me atraiu, quando ouvi o trovejar ainda distante.

É agora, pensei!

Meti o revelador no frasco, preparei a máquina com filme e parti apressado até ao Choupalinho, na margem esquerda do rio, logo ali, um pouco acima da ponte de Santa Clara. Nem me lembrei de levar o guarda-chuva.

Expectante, aguardei até que as nuvens negras chegassem ao meu enquadramento, o mesmo já fotografado milhares de vezes por outros.

Quando os primeiros pingos caíram, antes da chuva copiosa que é como nevoeiro, disparei.

Foi assim que consegui o meu teste à colina, com tempestade.

O resultado é convincente, pois nunca vi foto parecida à que consegui.

Com chuva ou sol a paisagem continua bela.

No final, encharcado, fui a casa mudar o que vestia e calçava, mas satisfeito porque a beleza daquele enquadramento, com tempestade ou sol, é eterna.

Por isso lhe dei o título “Sempre bela”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM