7 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Bairrada e Mondego voltam a unir-se para promover doces

21 de Dezembro 2018

Depois da conquista do título “7 Maravilhas à Mesa”, os seis municípios envolvidos na candidatura “Mesa da Bairrada ao Mondego” – Cantanhede, Figueira da Foz, Mealhada, Mira, Montemor-o-Velho e Penacova – voltam a juntar-se para promover agora a doçaria da região e começam já a delinear a candidatura que vão apresentar no próximo ano a este concurso nacional que, desta vez, se vai focar nos doces.

Este desafio foi lançado na semana passada, durante um jantar de “agradecimento e celebração” desta importante vitória conseguida em Albufeira, a 16 de setembro. Presente neste evento, Luís Segadães, da organização do concurso “7 Maravilhas”, considerou que a próxima edição será “mais um grande desafio” e admite que “a primeira candidatura causou grande impacto pela união dos municípios”, havendo, portanto, “grandes expectativas também em relação aos doces”.

Esta vasta região é muito rica em doçaria. Casticitos, caramujos e Morgado do Bussaco (Mealhada), nevadas e pastéis de Lorvão (Penacova), pastéis de Tentúgal (Montemor-o-Velho), bolo de Ançã (Cantanhede), brisas (Figueira da Foz) e arroz doce com ovos (Mira) são algumas das iguarias que farão parte de uma candidatura conjunta dos seis municípios, que será, uma vez mais, liderada pela AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego.

Durante o jantar, que reuniu todas as entidades envolvidas na candidatura “Mesa da Bairrada ao Mondego”, Rui Marqueiro, presidente da AD ELO e também da Câmara da Mealhada, referiu o momento “simbólico, de reunião entre todas as pessoas que se associaram à candidatura”, sublinhando que “é importante reforçar a já excelente imagem que o público tem dos nossos produtos gastronómicos e do nosso património”. Na ocasião, foi entregue uma réplica personalizada do galardão a cada um dos municípios e foi feito o agradecimento a todos os parceiros envolvidos em todo o processo de candidatura, desde os chefs de cozinha aos elementos que integraram a animação das claques.

A parceria para o próximo desafio, dos doces, será para manter. “No nosso território não há fronteiras. É preciso entender que o que beneficia um concelho também traz valor à região e aos outros municípios. É importante manter este nível de colaboração entre os agentes políticos e sociais”, explicou o autarca.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM