16 de Junho de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

SANSÃO COELHO

Agostinho Almeida Santos na toponímia do iParque

7 de Maio 2021

O IPARQUE de ANTANHOL (PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA) é uma referência de Coimbra no país e no mundo. Ali estão instaladas empresas de base tecnológica. É vocacionado para a inovação empresarial e para as fases de incubação e aceleração de empresas. Tudo nasceu sob a ação do prestigiado e dinâmico catedrático de medicina, infelizmente falecido em 2018, AGOSTINHO DE ALMEIDA SANTOS, com o apadrinhamento da sugestão para COIMBRA apostar na FILEIRA DA SAÚDE e a realização de um evento que aglutinou empresas da área. Posteriormente houve a criação de uma empresa que veio a estar na base da COIMBRAVITA. E é daqui que sai a Sociedade IPARQUE. Hoje, ao lembrar todo o percurso, registo também o apoio importantíssimo, do início até ao presente, de MANUEL MACHADO, chefe da edilidade, e de um conjunto de protagonistas discretos que foram fundamentais para o projeto, revelando a determinação dos conimbricenses. O MUNICÍPIO DE COIMBRA tem sido virtuoso em apoios e é o principal acionista com cerca de 90%. AGOSTINHO ALMEIDA SANTOS vai ter o seu nome no Grande Auditório do Business Center LEONARDO DA VINCI o que é mais do que justo. Justíssimo. Hoje, no entanto, venho sugerir – se tal ainda não acontece – a atribuição a uma das ruas do IPARQUE do nome de AGOSTINHO DE ALMEIDA SANTOS. Ontem já era tarde.

Madre Teresa Granado está hospitalizada

A idade não perdoa e a doença também não. A MADRE TERESA GRANADO, virtuosa fundadora e diretora, até há alguns anos, da COMUNIDADE JUVENIL DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS, está internada no Hospital da Universidade em Coimbra. Por esta COMUNIDADE DE EIRAS e sob o cunho humanista e pedagógico da “Madre” TERESA passaram cerca de seiscentos rapazes e raparigas a quem a Instituição e Coimbra proporcionaram alojamento, educação, alimentação, cultura, formação. E carinho. Uma obra que honra a cidade. A atual Direção da COMUNIDADE está a dar todo o auxílio a TERESA GRANADO e o apoio desvelado no Hospital não vai faltar nem sequer o apoio de Coimbra porque a solidariedade está entranhada no espírito da cidade. Desejamos à Madre TERESA GRANADO um bom restabelecimento.

E para quando a autonomia total do Hospital dos Covões?

RICARDO ARAÚJO PEREIRA intitula o seu programa de humor, ISTO É GOZAR COM QUEM TRABALHA (SIC-Domingos à Noite). Aliás, parece uma brincadeira de mau gosto quando estão em causa, alegadamente, 500 milhões de euros, que um administrador no Parlamento em Comissão de Inquérito não se lembre do que é que administra: talvez isto seja gozar com quem trabalha! E permitam-nos o calão: isto é gozar com o povo que é quem fica trabalhado. Este foi um dos temas explorados pelo referido humorista. Há que começar a exigir aos donos disto tudo que se comportem com humildade e reproduzam a verdade. Urge que se cortem cerce os escândalos e qualquer hipótese de acontecerem. Ou há dignidade ou isto pode correr mal.

Ainda em tom de preocupação já não sei que comentário fazer em relação a quem tutela a Saúde e a cidade de Coimbra: quando estamos a pedir para o HOSPITAL GERAL DOS COVÕES voltar a ser autónomo e com todas as importantes valências que tinha, cortam-nos as URGÊNCIAS DOS COVÕES em determinados períodos. As manifestações, os pontos de vista de eméritos médicos e cidadãos a favor dos Covões não interessam?COIMBRA, uma cidade e dois hospitais é uma urgência.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM