15 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Paulo Ilharco

ACRÓSTICO

24 de Fevereiro 2023

Desde o momento em que eu parti de Aqui,

Universos ignotos alcancei.

Apenas me bastou voar p’ra ti,

Sem as mágoas que um dia, Amor, te dei.

 

Até escrevendo o nosso Ninho, Além,

Segredei o teu nome aos Deuses, sim.

A certeza de seres Mulher e Mãe

Só fez com que eu cumprisse o Outro em mim.

 

Por isso, verso a verso, as minhas asas

Abriram na tu’ alma eternamente.

Regressámos ao Lar-Que-Não-Tem-Casas.

Agora somos Aves! Somos Gente!

 

Ah, Musa minha, as árvores que há no Céu

Milhares de poemas são! Ah, Margarida,

Adormece acordada e rasga o véu!

Repara que são eles que nos dão Vida!

 

17/2/2023                       


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM