6 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Academia política da JSD homenageou Calvão da Silva

1 de Março 2019

Familiares, amigos, conhecidos e muitos companheiros da vida política participaram na homenagem a Calvão da Silva, que decorreu em Coimbra, de sexta feira a domingo, durante a primeira Academia Política promovida pela Juventude Social Democrata (JSD) da Concelhia de Coimbra e que foi batizada precisamente com o nome do ex-ministro e antigo líder distrital, falecido prematuramente há cerca de um ano.

Durante esta homenagem, que contou com a presença de diversos especialistas que se identificam com a doutrina do direito e com as visões do professor que foi reconhecido a título póstumo como Grande-oficial da Ordem do Infante D. Henrique, foi recordado e enaltecido o legado deixado por Calvão da Silva, uma “herança” que, como sublinhou o líder da JSD da Concelhia de Coimbra, Carlos Travassos, ultrapassa as barreiras da ideologia e assenta na transmissão de valores como a “humildade, tolerância e proximidade com todos”.

Dedicada ao tema da Europa e ao estado atual da justiça, esta Academia enalteceu o político mas, acima de tudo, o homem. Uma das intervenções mais marcantes coube precisamente ao filho, João Nuno Calvão da Silva que, com a voz embargada pela emoção, falou com orgulho do pai, um homem que alimentou “sólidas relações políticas e de amizade” e que sempre cumpriu “a sua missão de serviço publico, sobretudo em situações de emergência do país”.

“Estou feliz por chamarem Calvão da Silva a esta Academia, porque é uma bonita homenagem e por vincular o nome do meu pai a uma Academia, que se repetirá de ora em diante e perpetuará o seu exemplo e os seus valores na formação dos futuros quadros políticos do país”, realçou João Nuno, recordando ainda algumas das maiores características do pai, como a sua “genuinidade, tolerância, capacidade de ouvir e compreender os outros sem nunca deixar de ser firme”.

Considerando-se como “o seu maior admirador”, João Nuno recordou, ainda, que o pai “era na política o que era na vida, um homem independente, com uma personalidade marcante, forte, determinada e resistente, que subiu a pulso”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM