31 de Maio de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

António Inácio Nogueira

A Verdade dos Eleitos

9 de Dezembro 2022

Há palavras fingidoras que nos beijam.

Há palavras a galope de corsel que nos derrubam,

Subjugam, traem e espezinham.

 

Há palavras com timbre de confiança,

Que não passam de palavras sem fiança,

Mistificadoras e prenhas de vingança.

 

Há palavras que são adjectivos

Azedos, que no escuro atacam os substantivos.

Há palavras que são verbos e não porfiam,

E a verdade caluniam.

Há advérbios perversos, indigentes,

Proposições risonhas que mentem e enganam as serpentes.

Em debates, comícios, declarações,

Há palavras animosamente construídas,

Sem dom pronunciadas,

À solta ditas e inflamadas,

Regozijando ódios, venenos e traições,

Que não afeiçoam o povo e banem as devoções.

 

Afinal que PALAVRAS falam a VERDADE?

Na boca de alguns políticos a VERDADE já não tem propriedade.

 


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM