1 de Dezembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

SANSÃO COELHO

A Briosa tem que jogar em Taveiro

9 de Novembro 2018

A Académica/OAF continua com dificuldades para ganhar em casa na atual Liga 2 e está numa situação perigosa, inédita e inesperada o que deve merecer um discurso diferente do que tem sido norma por parte de adeptos e observadores. A BRIOSA começa a cimentar uma posição de total desconforto em contraponto com enunciados otimistas estandardizados que apontam para ainda ser possível a subida de divisão o que já custa a acreditar. Neste momento a Académica está em zona de despromoção, uma realidade terrível da qual urge fugir tão rapidamente quanto possível. Os sinos têm que tocar a rebate e a comunidade académica e a conimbricense precisam de dar as mãos, apelarem ao bairrismo e ajudarem o plantel, a equipa técnica e a direção a conseguirem tomar medidas urgentes para SALVAR A BRIOSA. A expressão é tal e qual essa: SOCORRO, É PRECISO SALVAR A BRIOSA. Estar na Segunda Liga é quase desaparecer do mapa mediático futebolístico e a iminência de uma descida ao Campeonato de Portugal poderá ser o CAOS. Pensar na subida à Primeira Liga deve ser substituído urgentemente pelo PENSAR COMO EVITAR O PESADELO DA DESCIDA DE DIVISÃO: é a minha opinião.

A ACADÉMICA tem que se manter na LIGA DE FUTEBOL. O ideal seria estar na Liga 1 o que não acontece e, por isso, devemos encarar esta Liga 2 como uma TRANSIÇÃO a merecer todos os sacrifícios e eficiente preparação para um regresso estruturado para sedimentar a equipa como uma BRIOSA de Primeira Liga e até EUROPEIA. Para isto acontecer é oportuno reforçar a captação e a formação na ACADEMIA BRIOSA dos melhores jovens futebolistas da região. A Academia em geral, a Universidade e a Cidade ganham com a BRIOSA em plano de destaque futebolístico. Coimbra tem condições para ter uma EQUIPA DE FUTEBOL na PRIMEIRA LIGA e com visibilidade idêntica aquelas que se encontram a representar outras cidades ATUANTES em Portugal, como Lisboa, Porto, Braga, Setúbal e Guimarães. É preciso MOTIVAÇÃO. É PRECISO (JÁ) DINHEIRO PARA CONTRATAR ALGUNS REFORÇOS. É PRECISO PREMIAR INDIVIDUALMENTE O ÊXITO DE JOGADORES. É PRECISO PREMIAR COLETIVAMENTE AS VITÓRIAS DA EQUIPA E ATRIBUIR (E PREMIAR) METAS A MEIO E A DOIS TERÇOS DO CAMPEONATO. É PRECISO CONSEGUIR JOGADORES EMPRESTADOS QUE SEJAM UMA MAIS-VALIA. AS NECESSIDADES SÃO MUITAS E A LISTA DELAS SERIA ENORME, mas é nos momentos difíceis que se encontram Grandes Soluções e que se pode reencontrar o espírito coletivo de uma academia e de uma histórica cidade. É urgente explicar aos jogadores do PLANTEL (o que seguramente está a ser feito pelo Treinador) que têm que fazer um esforço hercúleo suplantando-se, se possível, porque nesta aflição até o impossível pedimos e nada de cartões nem desatenções nem espaços livres para os jogadores dos clubes oponentes.

…E é URGENTE IR JOGAR PARA TAVEIRO NO ESTÁDIO SÉRGIO CONCEIÇÃO. O Municipal Cidade de Coimbra ao Calhabé é um estádio que perdeu PROXIMIDADE e no qual as equipas adversárias, algumas vezes, estão mais à vontade do que a BRIOSA nesta sua casa. A ACADÉMICA não sente no Estádio Cidade de Coimbra o “PESO” dos seus adeptos porque estes estão longe do relvado e há alguns simpatizantes – embora sejam exceção – que arrefecem facilmente num estádio grande de bancadas que parecem vazias e frias mesmo com uma normal presença de adeptos. O Estádio Cidade de Coimbra, apesar de ter uma razoável afluência, não enche porque é difícil e esse é um fator negativo para os jogadores da BRIOSA: se estiverem a atacar para a baliza do lado do Shopping/Praça Heróis do Ultramar, os futebolistas da Académica, ao olharem em frente, sentem… um tétrico VAZIO. O Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro, é, neste momento, o estádio certo e urgente para a BRIOSA aquecer com os seus adeptos e encetar o caminho da recuperação. TUDO TEM QUE SER FEITO PARA A ACADÉMICA SUBIR NA TABELA CLASSIFICATIVA. E peçam aos Grupos de Teóricos para se pronunciarem… e ajudarem a refletir. Muitas cabeças, muitas ideias, mas várias podem ser aproveitadas e serem ótimas no plano prático. E apoiemos a dedicação da Malta das CLAQUES que vai ao fim do mundo e até se necessário e se a BRIOSA jogasse no Céu morreriam para a ir ver Aí jogar e puxar por esta equipa dos estudantes que representa não só a nossa Cidade, mas todos aqueles que um dia vestiram e os que agora vestem capa-e-batina em Coimbra e noutros pontos do país. O que não for feito hoje pode vir a ser amanhã um DESASTRE, um PESADELO. VAMOS PUXAR TODOS PELA BRIOSA?


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM