22 de Fevereiro de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

Moinho das Lapas conta histórias da vila de Cernache

17 de Janeiro 2020

A “humilde habitação” de um moleiro transformou-se, há já quase 12 anos, num museu único que conta histórias e vivências de tempos idos, numa singela homenagem as moleiros de Cernache.

Muito desejado pela população, o Museu do Moinho das Lapas está de portas abertas ao público desde setembro de 2008, dando a conhecer os costumes e tradições, bem como as artes e ofícios que, outrora, asseguravam o sustento de tantos lares.

O Museu está aberto a visitas guiadas, mediante marcação. Neste roteiro pelo moinho, o visitante fica a conhecer o ciclo do pão e da água e a agricultura, os diferentes sistemas de moagem e a sua evolução e a história dos moinhos e dos moleiros.

Neste espaço cultural encontram-se três moinhos que, durante as visitas, mostram como é que os cereais eram moídos e transformados em farinha. Para além de poderem assistir ao vivo a esse processo, podem também visitar a casa, com a cozinha tradicional da época e o quarto do moleiro, e apreciar a exposição permanente que retrata o dia a dia dos moleiros. No final, podem também levar uma recordação do museu e mesmo um saco de farinha moída por si mesmo.

Trata-se, no fundo, como explica a Junta de Freguesia de Cernache, de um espaço de “grande importância turística, didática, histórica, cultural, social, patrimonial, pedagógica e educativa”, que tem conquistado pessoas de todas as idades mas que tem atraído também turistas e muitas crianças e jovens, em visitas de estudo interativas e dinâmicas que lhes dão a conhecer melhor o mundo rural.

A par com esta vertente, o Museu Moinho das Lapas acolhe também outros eventos culturais, como concertos musicais, conferências, ateliês, ciclos de cinema, lançamentos de livros, entre outros. Acolhe também a Biblioteca Anexa Municipal de Coimbra, um equipamento que, como lamenta o presidente da Junta, António Lopes, “se encontra encerrada” por falta de funcionário, havendo a promessa da autarquia de que reabrirá em breve. António Lopes espera que assim seja, uma vez que “se trata de um espaço muito frequentado e que muita falta faz à população da Freguesia”.

“10 anos de história, 10 anos de memórias”

A criação deste museu foi um marco na história da Freguesia de Cernache. A importância que tem para esta vila foi realçada por ocasião do seu décimo aniversário, tendo sido publicado na altura o livro “Museu Moinho das Lapas – 10 Anos de História, 10 Anos de Memórias”, da autoria de Marco Cruz.

Nesta edição da Junta de Freguesia de Cernache, é contada toda a histórica do Museu, desde que foi idealizado, sendo assumidamente, como explica Marco Cruz, “uma obra marcante que fez jus aos pergaminhos históricos da vila de Cernache, à sua identidade, às suas raízes e foi de encontro aos próprios anseios de um povo, profundamente impregnado pela vivência e pelo imaginário dos moinhos e moleiros, que durante séculos marcaram, de forma indelével, a vida desta comunidade”.

A construção deste Museu era “uma ambição antiga das gentes de Cernache, terra com um passado de forte e intrínseca ligação à moagem artesanal, de onde saía considerável quantidade de farinha que servia para abastecer a cidade de Coimbra e as zonas limítrofes”, realça o autor. Assim sendo, considera que “nada fazia mais sentido, nada seria tão adequado, quanto justo, como a concretização desta tão desejada construção, perpetuando a memória desta atividade, servindo ao mesmo tempo de atracão turística e, consequentemente, de pólo de desenvolvimento para as populações locais e sobretudo para crianças e jovens tão carenciados de referências”, assumindo por isso uma forte componente pedagógica.

Parte importante das “raízes e da memória coletiva” das pessoas desta freguesia, o Museu Moinho das Lapas tem tido, ao longo de todos estes anos, um importante papel na “valorização e divulgação deste património” que faz parte da memória de tantas e tantas gerações.

A criação deste Museu conduziu a outros equipamentos – como a já referida Biblioteca Anexa, o Parque Infantil, o Parque Geriátrico e o Bar das Lapas, que reabriu precisamente esta segunda feira – e também a outras iniciativas, como a Feira das Velharias, a Expo-Cernache e diversos eventos culturais que ajudam a enriquecer e a projetar Cernache. Tem ajudado também na promoção e divulgação dos artistas da terra, nas suas múltiplas vertentes, e assume-se como palco de cidadania e cultura e participação cívica, uma “lufada de ar fresco no panorama cultural da Freguesia” que impulsionou e inspirou centenas de novos eventos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM