30 de Maio de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Sansão Coelho

1.CONTRA A INFLAÇÃO, MARCHAR, MARCHAR!

25 de Novembro 2022

1.CONTRA A INFLAÇÃO, MARCHAR, MARCHAR!

Pois é! Há cada vez mais pessoas a pedirem apoio designadamente às Misericórdias e a Instituições de Solidariedade. A guerra na Ucrânia, a inflação, o aumento do custo dos combustíveis, da energia e dos bens alimentares é um aglutinar de situações muito perto do explosivo. Seria importante, nesta fase, sensibilizar diversas entidades por forma a evitarem subidas nos preços. Admito a inevitabilidade de algumas subidas, mas, à vista desarmada, haverá quem se aproveite da situação. Pago pelo aromático café, pela minha tradicional bica, diversos preços em estabelecimentos similares. Se quem faz um preço mais baixo consegue sobreviver e faturar adequadamente por que razão há outros espaços a aumentar o preço? TODOS NÓS DEVEMOS SER CONSTRUTORES DE UM MOVIMENTO GLOBAL CONTRA O CONSUMISMO E CONTRA A INFLAÇÃO. Esta deve baixar no próximo 2023, no entanto, seria bom que neste último mês já à porta, e que integra o Natal com o seu cortejo de habitual consumismo, possamos ser mais comedidos porque a INFLAÇÃO CASTIGA OS MAIS DESFAVORECIDOS. Não se pode subscrever a mensagem fraterna do Natal e correr freneticamente para as lojas muitas vezes instaladas, sedutoramente, nas catedrais do consumo. Já agora lembro que estamos no tempo certo para viver o DIA MUNDIAL SEM COMPRAS uma jornada que serve para atentarmos nos efeitos maléficos do consumismo que tem implicações nos mais débeis sendo uma data apropriada para refletirmos na necessidade de comprarmos com consciência.

2.DEFENDER A ESTAÇÃO NOVA

A ESTAÇÃO NOVA de COIMBRA-A que serve por ferrovia a ESTAÇÃO VELHA de COIMBRA-B tem sido, justificadamente, alvo de manifestações da população na defesa da ligação por comboio entre estas duas estações e a continuação do belo edifício da ESTAÇÃO NOVA também ao serviço da ferrovia. Espero que haja um sentido “patriótico” da cidade para em uníssono defender a ESTAÇÃO NOVA no coração da Baixa.

3.METRO MONDEGO ATÉ CONDEIXA E…NOS CONCELHOS VIZINHOS

Os leitores habituais saberão que sempre defendi a manutenção da ligação de Serpins, Lousã, Miranda e Ceira à vizinha Coimbra pelo centenário e sempre muito útil para passageiros e mercadorias RAMAL FERROVIÁRIO DA LOUSÃ. Não me coíbo de afirmar que a sua destruição foi um dos atos mais imponderados das últimas décadas na nossa região. Admitia, contudo, a sua substituição por um METRO SOBRE CARRIS. Optaram por um METRO COM AUTOCARROS. Agora as obras estão em andamento. Paciência! Ora, nestas colunas deste velho O DESPERTAR, mas sempre jovem na acalorada defesa dos interesses de Coimbra e região, escrevemos, há bastante tempo, ser necessário que o METRO SOBRE PNEUS ligasse Coimbra a concelhos vizinhos. Fico feliz por saber que estará equacionada uma primeira extensão a CERNACHE E CONDEIXA o que é de aplaudir, esperando uma futura ligação à MEALHADA, a CANTANHEDE e a MONTEMOR-O-VELHO. A MARGEM DIREITA, englobando TENTÚGAL, CARAPINHEIRA e MONTEMOR está quase desprovida de ligação ferroviária. Justifica-se, pois, que os AUTOCARROS METRO MONDEGO possam servir as referidas localidades e estes concelhos vizinhos. É um princípio para afirmarmos a REGIÃO METROPOLITANA DE COIMBRA.

 


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM