22 de Janeiro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Hospital Compaixão deve abrir em finais de fevereiro

11 de Janeiro 2019

O Hospital Compaixão, em fase de conclusão das obras, poderá estar totalmente equipado e pronto a funcionar nos finais de fevereiro. O anúncio é feito pela Fundação ADFP (Associação de Desenvolvimento e Formação Profissional) de Miranda do Corvo, numa nota divulgada em que dá conta também da aposta que está a ser feita ao nível dos equipamentos.

De acordo com a Fundação, o Hospital Compaixão vai dispor de quatro valências da Imagiologia Clínica (TAC, Radiologia, Mamografia e Ecografia), dotadas de equipamentos que usam as mais modernas tecnologias alemãs de última geração.

A vencedora do concurso foi a Siemens, uma multinacional alemã, que lidera a tecnologia da área da imagiologia a nível mundial.

O Hospital irá dispor de Tomografia Computorizada multi-corte, com 32 cortes podendo ir aos 64, protocolo com pediatria, CAD Pulmão e Cad Dental, que emite uma dose de radiação baixa permitindo realizar exames mais saudáveis e rigorosos.

Contará também com Radiologia Digital com potter vertical com dois detetores (um na potter e outro na mesa), que permite a execução de exames extralongos com detetor; Ecografia com um Ecógrafo com elevada mobilidade para aplicação em Imagem Geral, Cardiologia Pediátrica, Vascular, Obstetrícia, entre outras especialidades médicas; e Mamografia Digital, de aquisição direta, com tomossíntese, incluindo imagem sintetizada e estereotaxia digital, que permite efetuar exames de rastreio, de diagnóstico e de intervenção.

Irá dispor também de Intensificador de Imagem (vulgo Arco em C), para apoio aos blocos cirúrgicos, equipamento que auxilia a equipa médica para a realização das intervenções cirúrgicas, pois apresenta no seu funcionamento uma leve direção, imagens dinâmicas e claras, atendendo a uma grande variedade de exigências clínicas. É indicado para múltiplas especialidades: cirurgia geral, ortopedia e traumatologia, urologia, ginecologia, pediatria e do aparelho digestivo.

A escolha do equipamento, adquirido através de concursos públicos pelo montante de 766.7445.10 euros à empresa Siemens Healthineers, contou com a colaboração graciosa de diversos técnicos e médicos especialistas, tendo sido liderado pelo Gabinete de Engenharia e Património da Fundação ADFP.

A Fundação ADFP espera que o Hospital venha a ter acordos de cooperação com o Serviço Nacional de Saúde, à semelhança do que acontece nos hospitais de Oliveira do Hospital e da Mealhada.

O Hospital vai dispor de 54 camas e bloco cirúrgico com duas salas, garantindo, como refere a Fundação ADFP, “um serviço de qualidade, mais humanizado e com maior rapidez de resposta de que um grande hospital público”. Em nota divulgada, dá ainda conta que “o Hospital Compaixão é o maior investimento particular jamais realizado no concelho, que conta com o prometido apoio da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, no valor de 750 mil euros, até agora ainda não pago, e que criará cerca de 100 novos empregos”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM